Convertendo .rpms para .debs


“Puxa vida! Esse programa só tem pacotes .rpm e eu uso pacotes .debs! Droga!”

Bem, talvez isso aconteça… Mas eu tenho aqui um método infalível para converter pacotes .rpm para .deb!

Então vamos começar!

—Modo gráfico—

Entre no Gerenciador de Pacotes Synaptic, digite sua senha e agora procure pelo pacote alien. Marque-o para a instalação e então aplique. Agora deixe-o instalar.

—Modo terminal—

Entre no terminal e digite sudo su para entrar como root. Digite sua senha. Agora basta digitar: sudo apt-get install alien. Deixe instalar.

Para converter os .rpms para .debs, abra o terminal e digite cd /home/pasta_onde_você_salvou_o_arquivo_rpm e agora digite alien nome_do_arquivo.rpm

Pronto! 😀 deixe-o converter o arquivo.

Agora é só ir na pasta onde você salvou o arquivo e clicar no pacote .deb que apareceu agora. Ou, caso você goste do terminal, digite dpkg -i pacote.deb

Bye!

Anúncios

Instale o verificador ortográfico no seu OpenOffice!


Bem, essa é uma dica simples, mas que pode deixar certas pessoas loucas.

Caso você tenha atualizado seu OpenOffice, você deve ter percebido que, mesmo assim, ele não vem com as novas regras do Português. Você pode até ter instalado o BrOffice, mas mesmo assim ele não veio com as regras. Então vamos resolver isso!

Baixe o Verificador Ortográfico com as novas regras ortográficas aqui: http://broffice.org/files/Vero_pt_BR_V205AOC.oxt

Bem, depois de baixado, abra o seu OpenOffice/BrOffice Writer. Agora vá em Ferramentas > Gerenciador de Extenções e procure pelo arquivo .oxt que você acabou de baixar. Selecione-o e agora ele vai aparecer para instalar. Você só precisa ler os termos e clicar em aceitar.

Pronto! Agora digite ideia, micro-ondas, e veja se ele aparece o tracinho vermelho embaixo! Se aparecer, você fez algo errado. Se não, parabéns! Você fez tudo certinho! 😀

Instalando a versão mais nova do Wine


Bem, o Wine, como já sabemos, é um “tradutor de linguagens Windows para SOs baseados em Unix” (Linux, Mac, BSD, Solaris,…) e ele é imperfeito. Quando se usa Ubuntu, você encontra uma versão do Wine no Add/Remov programas e no Gerenciador de Pacotes Synaptic. Essa versão é a 1.0.1 que é estável. Porém, o Wine se encontra atualmente na versão 1.1.25, que está em desenvolvimento! Essa versão corrigiu vários bugs que podem tinham até a 1.1.24.

Quer instalá-la no seu PC e receber uma informação de atualização quando sair uma nova versão? Ótimo! Vamos nessa! Vou lhes mostrar como instalar o Wine pelo modo gráfico, que é clicar, digitar e clicar e pelo modo terminal, ou seja, pelas linhas de comando.

———–Modo gráfico———

Vá em Sistema > Administração > Canais de Software e selecione a guia Programas de Terceiros.

Clique no botão Adicionar e adicione essa linha:

deb http://wine.budgetdedicated.com/apt jaunty main

OBS.: ESSE “CÓDIGO” É USADO NA VERSÃO JAUNTY JACKALOPE (9.04) DO UBUNTU! PARA ADEQUÁ-LO A SUA VERSÃO DO UBUNTU, BASTA SUBSTITUIR O jaunty PELO CODINOME DE SUA VERSÃO , EXEMPLO intrepid (8.10) OU hardy (8.04).

Agora você precisa validar isso. Para isso, clique aqui COM O BOTÃO DIREITO DO MOUSE e vá em “Salvar Como…”. Salve em qualquer pasta. Agora vá para a guia “Autenticação” dos Canais de Software, clique em “Importar Chave de Registro” e procure pelo arquivo que você salvou.

Agora você pode clicar em Fechar e ele vai pedir pra você Recarregar. Aguarde.

Caso tenha o Wine instalado, é só ir no Gerenciador de Atualizações. Caso não tenha o Wine, é só ir em Add/Remov. Programas, procurar por Wine e Instalar! 😀

————— Modo terminal ————–

Caso você seja um adepto dos códigos, temos aqui um jeito bem simples de instalar o Wine.

Entre como root, digitando sudo su e depois digite sua senha.

Para autenticar, digite o seguinte comando:

wget -q http://wine.budgetdedicated.com/apt/387EE263.gpg -O- | sudo apt-key add —

OBS.: O wordpress lê dois traços como um só… Então, no final, em apt-key add adicione os dois traços!

Agora é só digitar o seguinte comando:

sudo wget http://wine.budgetdedicated.com/apt/sources.list.d/jaunty.list -O /etc/apt/sources.list.d/winehq.list

OBS.: Se você usa a versão 8.10 (intrepid ibex) substitua o jaunty por intrepid. O mesmo vale para a versão 8.04, a hardy Heron.

Caso tenha o Wine, é só dar um sudo apt-get update e atualizar seu Wine pelo Gerenciador de Atualizações. Caso não tenha, agora é só digitar sudo apt-get update e assim sudo apt-get install wine.

Simples:D

Comparação de Instalações: Ubuntu v.s Windows XP


Você já instalou o Windows XP na sua máquina? Lembra-se de como é a instalação? Não? Ora, eu refresco pra você! Agora nós vamos fazer uma comparação com a instalação de um Windows XP SP2 v.s Ubuntu 9.04! Se ligaí!

Windows XP SP2

Pegue seu CD do XP e insira-o no drive de CD. Reinicie e coloque sua máquina para bootar pelo CD, mexendo nas configurações de boot. Agora aperte qualquer tecla pra bootar pelo CD. Ele vai carregar um monte de coisas… Agora é só começar a instalar. Aperte enter. Concorde com a licença da Microsoft apertando F8. Formate a partição onde quiser instalá-lo. *Aguarde 50 minutos, aproximadamente*. Agora é só deixar ele baixar os pacotes, o que demora vários minutos (aproximadamente 30 minutos).

Depois de tudo isso, reinicie seu computador, tire o CD e ele vai carregar a instalação e Configuração do Windows. Coloque o CD de volta. Ele vai baixar uns pacotes e você tem de responder perguntas sobre sua rede e seu usuário, seu fuso horário e coisa do tipo. Agora aguarde uns 39 minutos pra concluir a instalação enquanto você vê aquelas coisas sobre o Windows XP. Você também tem que colocar a chave de registro do XP. Aí você conhece um pouco mais do XP. Coisa boa né? Depois de instalado, reinicie o computador e retire o CD do Windows. Ele vai iniciar corretamente, porém, com uma resolução exagerada. Insira o driver da placa-mãe e siga as instruções (vá no next>next>…). Reinicie o computador. Agora, talvez ele peça outro driver, ou o da placa-mãe pode ficar. Aí você reiniciará o seu computador quantas vezes for pra aplicar as mudanças. Uffa! Pronto, posso usar? Não! Você tem que pegar os programas para uso. Se tiver eles em CD, fica melhor ainda. Mas se não tiver, ferrou… Baixe tudo na internet (seu pacote office, um navegador melhor [se quiser], photoshop ou gimp, adobe reader, windows live messenger, etc.). Uffa! Quanta coisa! Agora…. configure sua rede. :D. Agoooora sim você pode usar o sistema como bem entender.

Ubuntu

Pegue seu CD do Ubuntu, insira-o no drive de CD e reinicie… Se o seu micro não tiver configurado para dar boot no CD, é só configurar no Setup (apertando del enquanto seu computador inicia). Aí é só salvar. Assim que bootar, escolha sua linguagem e o que quer fazer… Recomendo você testar o Ubuntu sem qualquer mudança, que então você pode fazer outras coisas enquanto instala. Aí é só clicar no botão de instalar, escolher a linguagem preferida, fuso horário, padrão de teclado, onde instalar o Ubuntu (talvez você tenha de especificar), nome de usuário, do computador e uma senha para entrar no sistema; Caso tenha outro SO instalado, ele pedirá para migrar certos arquivos. Você quem sabe. Aí é só avançar, ler o que ele irá fazer e avançar que ele instalará em menos de 15 min. Enquanto isso, você pode navegar pela internet, conversar com os amigos através do Pidgin, e muito mais. Aí, quando terminar a instalação ele perguntará se você quer ou não reiniciar. Quando estiver reiniciando, ele abrirá (ou não) o drive de CD. Retire o CD, feche o drive e aperte enter. Reiniciado, você não demorará nem 25 segundos para entrar no sistema. Caso tenha uma placa de vídeo, ele detectará e é só ativar. Ele checará as atualizações que você pode ou não instalar. Você já pode usar, caso precise de um programa, procure no Adicionar/Remover Programas, no Gerenciador de Pacotes Synaptic ou até na internet.

Instalando Máquinas virtuais


Máquinas virtuais são simplesmente, máquinas que executam Sistemas Operacionais sem desligar o seu sistema existente. Instalando o sistema por cima do outro. É muito simples esse conceito. Uma pequena desvantagem é a velocidade, pois o sistema estará rodando por cima de outro.

Você pode executar qualquer sistema operacional por cima de outro sistema. Por exemplo: Tenho apenas o Ubuntu instalado no meu PC e quero o Windows, mas não quero perder o Ubuntu e não quero um dual-boot. O que você faz? Instala uma máquina virtual! Que máquinas virtuais eu instalo? Existem dois programas emuladores que fazem muito bem esse trabalho. O VMWare player e o VirtualBox!

Quer saber como instalá-los? Então lá vai!

VMWare Player

Vá no site http://www.vmware.com/products/player/ e faça o Download do VMWare.bundle, que é mais recomendado. O arquivo .rpm só serve para Linux baseados no Red Hat, tipo o Fedora, OpenSUSE, etc. Você também pode converter o .rpm para .deb, mas não vai adiantar porque de um jeito ou de outro você vai ter que instalar pelo .bundle.

Após baixar o arquivo .bundle da versão mais nova do VMWare, abra o terminal e entre como root (sudo su para usuários Ubuntu). Arraste o arquivo para o terminal e irá aparecer onde ele está entre ‘ ‘. Aperte “Enter” e comece o processo de instalação.

Agora é só olhar no Menu Aplicativos > Sistema e lá estará o VMWare Player.

VirtualBox

Existem 2 jeitos de se instalar o VirtualBox no Ubuntu. Abrindo o Adicionar/Remover Programas e procurando pelo VirtualBox. Esse pode ser o método mais fácil, mas saiba que estará instalando uma versão antiga do VirtualBox.

Para instalar uma versão mais nova, entre nesse site: http://www.virtualbox.org/wiki/Linux_Downloads e baixe o pacote de acordo com a sua distribuição.

Feito isso é só abrir o pacote e clicar em Instalar Pacote. Pronto!

O VirtualBox aceita qualquer arquivo .iso ou .vmx (do VMware). Porém, o VMWare Player só aceita arquivos .vmx e .vmdx.

Se quiser testar sua máquina virtual, vá em frente! No Virtual Box você não pode se esquecer de configurar tudo antes de usar.

Quer largar o terminal? Saiba que isso é possível!


Bom, não digo que desinstalar o Terminal é possível, mas não usá-lo também não é impossível! Bem, a maioria das distribuições mais famosas (Fedora, OpenSUSE, UBUNTU) evitam bastante à entrar no Terminal.

Quer saber como instalar programas sem executar o terminal? Essa dica vale para o Ubuntu, pois uso Ubuntu, mas tentem adaptá-la para as suas distribuições.

APT-GET EM MODO GRÁFICO

Ao invés de digitar: apt-get install ou coisas complicadas para você, basta você entrar em Sistema > Administração > Gerenciador de Pacotes Synaptic e procurem o pacote pedido. É só procurar por ele 😀 Assim você evita no máximo ver o terminal em ação.

APT-GET UPDATE

Serve apenas para atualizar seus pacotes. Para atualizá-los sem mandar um sudo apt-get update no terminal é muito simples. Vá em Sistema > Administração > Gerenciador de Atualizações e clique no botão Verificar para ver se há alguma atualização.

DESCOMPACTANDO ARQUIVOS

Tá! Em algum site para linux você já deve ter ouvido que você usaria o terminal para instalar aquele .deb que você acabou de baixar. Tipo, executaria o comando: dpkg -i “pacote” mas saiba que isso não é necessário! Simplesmente clique duas vezes no arquivo, espere e clique em Instalar Pacote. Evitou usar o terminal mais uma vez, hein? 😀

MUDAR PERMISSÕES

Alguma vez já te falaram pra dar um comando que era chmod algumacoisa? Tá, saiba que esse comando não é necessário! É só ir na pasta onde está o arquivo, clicar com o botão direito nele, ir em Propriedades e selecionar a guia Permissões. 😛

São alguns jeitos de você largar o terminal! Se conhece outros, me avise!

aMSN 0.98b no seu Ubuntu!


Poxa, tenho que pelo menos sair um pouco do Ubuntu né? ;P Bom, mas eu sou um usuário satisfeito do Ubuntu, então não há necessidade. Caso você seja um usuário OpenSUSE, Debian, Fedora, Big Linux, etc, me avise que vou tentar arranjar jeitos de se instalar programa neles também. Se você for experiente e quiser me mandar um tuto tá beleza também!

Caham…

Bom, você tá cansado daquele seu aMSN que você instalou via apt-get install amsn ou Add/Remov. Programas do Ubuntu? Quer instalar novos plugins e a versão beta do novo aMSN? (nem tanto, o novo aMSN é o aMSN 2, mas nem foi lançado, então não tem jeito de baixar ;P, pelo o que eu sei]) Então vamos lá! OBS.: Usuários Big Linux tem aMSN por padrão, ok’Z? 😀

No Ubuntu vá em Sistema > Administração > Canais de Software e entre na guia Programas de Terceiros. No Kubuntu é ir no Menu K > Aplicativos > Sistema > Gerenciamento de Programas (KPackageKit) esperar abrir e ir em: Configurações > Editar fontes de software e ir na guia Thirdy-Party Software.  Ótimo. Agora clique em Adicionar e adicione essas seguintes linhas:

deb http://ppa.launchpad.net/amsn-daily/ppa/ubuntu jaunty main

Bom, troque o jaunty ali pelo nome da sua distribuição. Se ela for Intrepid Ibex coloque: intrepid. Se ela for Hardy Heron troque para hardy.

Agora clique no botão adicionar de novo e adicione a seguinte linha:

deb-src http://ppa.launchpad.net/amsn-daily/ppa/ubuntu jaunty main

Agora, vá no terminal (não feche o Canais de Software ainda) e digite: sudo apt-key adv –recv-keys –keyserver keyserver.ubuntu.com 07af2e69547ac004b7bcb5971c1e55a728cbc482 para validar o repositório.

AGORA sim você pode fechar o Canais de Software (assim que ele terminar de autenticar o repositório). Quando fechar, clique em Recarregar e espere.

Agora o que você tem que fazer é abrir um terminal (pode ser que você tenha deixado o seu aberto) e digitar isso:

sudo apt-get update

Espere ele procurar atualizações. Agora só basta digitar:

sudo apt-get install amsn amsn-extra-plugins amsn-extra-skins

Agora é só esperar

Novo Mozilla Firefox!


O novo Mozilla Firefox 3.5 já deu as caras! A versão final já está liberada para download! Várias novidades pra você!

* Sistema de navegação privada (igual ao Google Chrome ou Chromium [Incognito])

* Navegação mais rápida.

* Suporte aos novos elementos <video> e <audio> do HTML5, incluindo suporte nativo a vídeo codificado em Ogg Theora e áudio codificado em Ogg Vorbis.

* Desempenho de aplicações web melhorado usando o novíssimo motor de Javascript TraceMonkey.

* Habilidade de compartilhar a sua localização com sites usando a Navegação ciente de localização. (Experimente aqui!)

* Suporte para JSON nativo e web worker threads.

* Melhorias no motor de renderização Gecko, incluindo análise especulativa para renderização mais rápida do conteúdo.

* Suporte para novas tecnologias da web como: fontes online, requisições de mídia CSS, novas transformações e propriedades, seletores de pedidos JavaScript, armazenagem offline HTML5, texto <canvas>, perfis ICC e transformações SVG.

* Disponível em mais de 70 idiomas. (Obtenha sua versão local!)

Experimente já essa nova versão! Baixe já!

Acesse: http://pt-br.www.mozilla.com/pt-BR/

😀 Boa navegação! 😀

Atualize seu OpenOffice.org 3.0.1 para o 3.1.0


Tá cansado do seu OpenOffice.org/BrOffice.org 3.0.1? Então aqui vai uma dica pra você atualizá-lo sem esperar ter de chegar uma versão nova do seu sistema.

Já testei baixar do site oficial alguns .debs mas por incrível que pareça, não dá certo! Um pacote tem um certo bug e alguns pacotes dependem dele. É como se esse pacote não instalasse!

Bem, vamos resolver seus problemas!

Primeiro, vamos add o OpenOffice 3.1 aos seus repositórios. Para isso, vá em Sistema > Administração > Canais de Software. Entre com sua senha e entre na guia Software de Terceiros. Clique no botão Adicionar e cole a linha que corresponder com a versão do seu Ubuntu:

Ubuntu 8.04

deb http://ppa.launchpad.net/openoffice-pkgs/ppa/ubuntu hardy main

Ubuntu 8.10

deb http://ppa.launchpad.net/openoffice-pkgs/ppa/ubuntu intrepid main

Ubuntu 9.04

deb http://ppa.launchpad.net/openoffice-pkgs/ppa/ubuntu jaunty main

Agora, feito isso, clique com o botão direito neste link: http://news.softpedia.com/images/extra/LINUX/small/key e vá em “Salvar link como…”. Salve-o na pasta que quiser.

Selecione a guia de Autenticação nos Canais de Software e Importe uma Chave. Procure pelo arquivo que você acabou de salvar e add lá.

Feche e Recarregue.

Espere um pouco até o aplicativo fechar por completo.

Agora você tem de remover seu OpenOffice 3.0 existente. Para isso, vá em Sistema > Administração > Gerenciador de Atualizações. Deixe que o Gerenciador de atualizações carregue as informações sobre o novo programa e clique em “Upgrade parcial” quando aparecer. Você será perguntado para confirmar o update. Clique em “Começar Upgrade”. Quando aparecer para remover pacotes obsoletos, clique “Remover”. Quando terminar, basta clicar em Fechar. Porém, nem todos os pacotes serão removidos, então, você precisa removê-los manualmente antes de instalar o OpenOffice.org 3.1. Abra um terminal e digite isso:

sudo apt-get remove language-support-en language-support-translations-en openoffice.org-help-en-gb openoffice.org-l10n-en-gb openoffice.org-l10n-en-za thunderbird-locale-en-gb

Quando vier perguntas de Yes or No pra você, digite Y.

Agora, o último passo é você ir em Aplicativos > Add/Remov… e procurar por OpenOffice.org e selecioná-lo! Agora é só aplicar, digitar sua senha que ele instalará pra você!

Baseado nesse tutorial: http://news.softpedia.com/news/How-to-Install-OpenOffice-org-3-1-on-Ubuntu-9-04-111105.shtml

Até a próxima!