Ubuntu 12.04 Precise Pangolin LTS já está por aí!


A nova versão do Ubuntu já está disponível desde quinta-feira! Esqueci de postar sobre isso… Eu apenas fiz pouquíssimas atualizações da Beta 2 pra versão Final, então acabei esquecendo, postando sobre a Steam no Linux mesmo. Tem alguns posts que estou preparando aqui também, e são até grandes…

Mas, enfim, a versão Final do Ubuntu já foi disponibilizada e apresenta diversas novidades:

  • Novas opções de personalização do Unity, como mudança do tamanho dos ícones na barra esquerda (também há um programa que pode ser instalado, chamado MyUnity que oferece mais opções de personalização)
  • Integração maior do Unity com os programas, e ele não se esconde mais quando um programa é minimizado. Além de ser possível procurar vídeos através da box de procura dele.
  • Inclusão do HUD que auxilia procura de Menus e funções nos programas executados. Basta apertar o botão Super (o botão do Windows no teclado) e digitar qualquer função que ele te oferece a opção para selecionar.
  • Suporte prolongado para 5 anos nos Desktops. É a versão do Ubuntu com maior tempo de suporte, já que até mesmo as outras LTS tinham suporte de 3 anos, enquanto as versões normais tinham suporte de dois anos.
  • Maior estabilidade e diversos bugs consertados em relação à 11.10.
  • Linux Kernel 3.2 personalizado.
  • Reformulação na Central de Programas Ubuntu.
  • Depois desta versão, o Kubuntu não receberá mais suporte financeiro da Canonical. A Blue Systems oferecerá o suporte necessário para a próxima versão.

Downloads disponíveis em:

www.ubuntu.com

www.ubuntu-br.org

Ubuntu:

http://cdimage.ubuntu.com/releases/precise/release/

Kubuntu:

http://cdimage.ubuntu.com/kubuntu/releases/precise/release/

Xubuntu:

http://cdimage.ubuntu.com/xubuntu/releases/precise/release/

Edubuntu:

http://cdimage.ubuntu.com/edubuntu/releases/precise/release/

A STEAM vem aí!


Notícia retirada do site: http://www.ubuntubrsc.com/steam-engine-source-confirmadas-para-linux.html#.T5l_vFSYMbg

Foi confirmada uma série de rumores de que a Valve, conhecida produtora de Counter Strike, Left 4 Dead 1 e 2, Portal 1 e 2, Half Life , que são jogos de muito sucesso no mundo, estaria trazendo a Engine Source (a Engine de Jogos em Primeira pessoa que consagrou o Counter Strike Source) e também o serviço Steam nativamente para a plataforma LINUX!

Sim, o sistema do pinguim vai receber a famosa STEAM!

Se você não sabe o que é a Steam, eu deixei justamente este momento para explicar:

A Steam é um serviço genial da Valve: É um programa onde você pode comprar jogos por download utilizando seu cartão de crédito! Acontece que ela é uma das maiores lojas virtuais de jogos do mundo, vendendo diversos lançamentos de diversas empresas, inclusive o famoso e premiado The Elder Scrolls V: SKYRIM, feito pela Bethesda.

Left 4 Dead 2 rodando nativamente no Ubuntu 11.10

A vinda da Steam pro Linux poderia significar uma grande massa de jogos migrando de sistema operacional, inclusive os jogos que a Valve fez estão sendo portados para a plataforma do pinguim!

Pra quem disse que Linux não tinha jogo, agora vai ter que repensar seu argumento.

Novo Ubuntu 12.04 Beta 2


Já faz algum tempo que o novo Ubuntu 12.04 Beta 2 saiu, com diversas melhorias na Unity e me parece que é a última versão de testes. Os downloads da versão diária das imagens do Ubuntu estão aqui: http://cdimage.ubuntu.com/daily-live/current/

De uns tempos pra cá, eu fui aceitando cada vez mais o Unity, me entregando cada vez mais à beleza da interface. Tá certo que na versão 11.10 eu fiquei meio encucado com alguns bugs da interface, mas resolvi dar uma nova chance a Unity! Baixei hoje a imagem de 64 bits da Precise Pangolin, que é o codinome do novo Ubuntu 12.04. A versão final só está programada pra sair no dia 26 de Abril. Hoje é dia 22… não falta muito não.

Algumas das novidades do novo Ubuntu é a integração do painel esquerdo da Unity com o papel de parede, já que os botões transparentes mudam de cor de acordo com a cor predominante no papel de parede. Também agora, quando se instala algo na Central, aparece uma barra de progresso no ícone do painel. No ícone do Gerenciador de Atualizações também há um número no canto mostrando quantas atualizações estão disponíveis. É possível escolher o tamanho dos ícones no painel e também, quando a janela é maximizada, o painel esquerdo não se esconde mais.

Voltando então ao assunto, eu gravei a imagem num CD e fui testar em Live CD.

Fiquei realmente empolgado e gostei bastante do design maravilhoso do sistema. Mesmo sendo Beta, o sistema até está estável. Tive alguns problemas de fechamentos de programas inesperadamente, colocação de ícones no painel esquerdo, e até mesmo dificuldades para me adaptar ao Menu da Unity, mas nada que realmente travasse o sistema, afinal é uma versão Beta, este tipo de coisa é normal! Não encontrei os mesmos defeitos que me fizeram sair frustrado do Ubuntu 11.10!

Mas achei o sistema estável em si e gostei muito da experiência. Não cheguei a tirar o Live CD pra voltar pro Ubuntu 10.04. Instalei o Beta logo depois de concluir que o sistema estava bom!

Estamos a 4 dias do lançamento da versão final! Que mal tem instalar o Beta agora?

Eu caí na beleza da Unity, na versatilidade e usabilidade. Instalei diversos programas e tive pouquíssimos problemas, que já reportei, pois neste estágio os problemas são normais!

Agora, eu percebi algo nesta versão que eu já tinha lido antes: esta versão do Ubuntu está mais próxima do Windows 7 do que nunca em termo de consumo de hardware. Vi que logo no Live CD ele já consumia quase 1,2 GB de RAM só com o Firefox ligado. Se quiser utilizar o Ubuntu não tendo uma máquina muito boa, recomendo o Xubuntu ou o Lubuntu.

Todos os bugs de que reclamei no Ubuntu 11.10 foram resolvidos: o GIMP funciona normalmente por padrão, não há problemas com a troca de áreas de trabalho, o Krita não fecha mais inesperadamente e além de outros bugs bizarros. Acho que vou ficar algum tempo por aqui.

Meu desktop personalizado

Meu desktop personalizado

Valeu 10.04! Olá 12.04!

As pastas do Linux


Uma das maiores dificuldades que iniciantes podem ter quando migram pro Linux é se adaptar às pastas do Linux. O Linux não é igual o Windows, ele não tem uma pasta: Arquivos de Programas e outra só pro Sistema chamada LINUX. Não.

Devemos lembrar que Windows e Linux são sistemas COMPLETAMENTE distintos! Não possuem o mesmo estilo de núcleo, nem mesmo são compatíveis entre si! O Linux organiza de forma diferente suas pastas e faz justamente o inverso do Windows: ao invés de dedicar uma pasta apenas para o Sistema, ele dedica uma pasta para o usuário.

A primeira diferença que se deve notar é que o caminho das pastas já é diferente! No Windows, o diretório do HD principal seria algo como: C:\

No Linux, o diretório do HD principal é: /

Perceba que até a barra muda a direção!

Agora, quando você entra no / vai perceber as seguintes pastas:

/bin : armazena comandos do terminal em forma de executáveis.

/boot : cuida da inicialização do sistema, armazenando alguns arquivos do GRUB (o gerenciador de sistemas operacionais) e alguns arquivos relacionados ao Kernel (núcleo do sistema, o Linux).

/cdrom : Insira um CD no drive e descubra o que esta pasta faz… 🙂

/dev : Esta pasta cuida da comunicação entre o sistema e o hardware. Por exemplo, caso você conecte um Mouse USB no computador, ela cuidará dele tentando fazê-lo funcionar! O mesmo vale para outros dispositivos.

/etc : aqui estão os arquivos de configuração administrativa e do sistema. Funciona quase como um Editor de Registros do Windows.

/home : Nesta pasta há as subpastas dos usuários. Aqui é como se fosse a pasta “Users” do Windows 7.

/lib : Aqui estão contidos arquivos necessários para aplicativos da pasta /bin, /sbin e outros. São essenciais para o correto funcionamento de aplicativos do sistema.

/lost+found : aqui temos alguns arquivos perdidos, dependências, pacotes quebrados ou danificados.

/media : Aqui é onde ficarão montados dispositivos de armazenamentos externos ou partições à parte. Exemplo: se você plugar um pendrive, uma pasta surgirá aqui com todo o conteúdo do pendrive. Se você montar uma partição do HD, uma pasta aparecerá aqui mostrando todo o conteúdo do HD. E assim sucessivamente.

/mnt : Serve quase para o mesmo motivo da pasta /media, mas é para a montagem de CD Roms e outros tipos de dispositivos.

/opt : Alguns programas ficam com arquivos alojados nesta pasta. Não são todos que fazem isso.

/proc : Contém informações especiais sobre o Kernel e tudo o que interage com ele.

/root : é a “pasta de usuário” do Super Administrador. Não é possível modificá-la sem ser super-administrador (SU).

/sbin : Contém arquivos necessários para o boot, recuperação e restauração do sistema.

/selinux : Parece-me ser uma pasta de um projeto chamado Security-Enhanced Linux, que visa melhorar os padrões de segurança do sistema. Foi integrado no Kernel a partir da versão 2.6 dele.

/srv : Contém arquivos que são requeridos pelo sistema.

/sys : Diretório que cuida da parte de firmware, kernel e de toda a comunicação com o hardware. É a pasta do sistema mesmo.

/tmp : pasta de arquivos temporários. É como se fosse uma memória temporária. Ela é sempre esvaziada quando o sistema é reiniciado.

/usr : é uma das pastas mais complexas do sistema. Aqui encontram-se instalados programas em geral, não só programas de terceiros. Aqui ficam arquivos de jogos, e dentro da pasta /usr/local temos os programas que foram manualmente instalados. É quase um Arquivos de Programas, mas mais complexo.

/var : Contém arquivos que foram modificados de acordo com o uso do sistema.

 

Agora que você já conhece pelo menos um pouco das pastas do sistema, temos aqui um aviso:

Nenhuma das pastas contidas no /, exceto pela pasta do usuário (/home/*usuario*), pode ser modificada por um usuário comum sem permissões de Super usuário. Também não é recomendado alterar arquivos de tais pastas utilizando o root sem saber o que está fazendo, pois pode acabar prejudicando o sistema.

Certo, mas agora você pode me perguntar: Mas onde é que ficam salvos meus programas então?

Boa parte dos programas ficam salvos na própria pasta do usuário, e algumas pastas “mais importantes” ficam na pasta /usr. Mas os programas ficam com pastas ocultas, para não atrapalhar o usuário ao navegar pelas pastas ou para não deixá-lo deletá-la sem permissão.

Para ver as pastas ocultas, aperte Ctrl + H na pasta do usuário, e diversas pastas com um “.” na frente do nome aparecerão, como na imagem acima. São quase todos os programas que você possui instalado.

 

Bom, espero que com isso eu tenha ajudado muitos iniciantes que queriam saber pra que funcionava cada coisa pra entender melhor o sistema.

Um abraço!