As pastas do Linux

Uma das maiores dificuldades que iniciantes podem ter quando migram pro Linux é se adaptar às pastas do Linux. O Linux não é igual o Windows, ele não tem uma pasta: Arquivos de Programas e outra só pro Sistema chamada LINUX. Não.

Devemos lembrar que Windows e Linux são sistemas COMPLETAMENTE distintos! Não possuem o mesmo estilo de núcleo, nem mesmo são compatíveis entre si! O Linux organiza de forma diferente suas pastas e faz justamente o inverso do Windows: ao invés de dedicar uma pasta apenas para o Sistema, ele dedica uma pasta para o usuário.

A primeira diferença que se deve notar é que o caminho das pastas já é diferente! No Windows, o diretório do HD principal seria algo como: C:\

No Linux, o diretório do HD principal é: /

Perceba que até a barra muda a direção!

Agora, quando você entra no / vai perceber as seguintes pastas:

/bin : armazena comandos do terminal em forma de executáveis.

/boot : cuida da inicialização do sistema, armazenando alguns arquivos do GRUB (o gerenciador de sistemas operacionais) e alguns arquivos relacionados ao Kernel (núcleo do sistema, o Linux).

/cdrom : Insira um CD no drive e descubra o que esta pasta faz… 🙂

/dev : Esta pasta cuida da comunicação entre o sistema e o hardware. Por exemplo, caso você conecte um Mouse USB no computador, ela cuidará dele tentando fazê-lo funcionar! O mesmo vale para outros dispositivos.

/etc : aqui estão os arquivos de configuração administrativa e do sistema. Funciona quase como um Editor de Registros do Windows.

/home : Nesta pasta há as subpastas dos usuários. Aqui é como se fosse a pasta “Users” do Windows 7.

/lib : Aqui estão contidos arquivos necessários para aplicativos da pasta /bin, /sbin e outros. São essenciais para o correto funcionamento de aplicativos do sistema.

/lost+found : aqui temos alguns arquivos perdidos, dependências, pacotes quebrados ou danificados.

/media : Aqui é onde ficarão montados dispositivos de armazenamentos externos ou partições à parte. Exemplo: se você plugar um pendrive, uma pasta surgirá aqui com todo o conteúdo do pendrive. Se você montar uma partição do HD, uma pasta aparecerá aqui mostrando todo o conteúdo do HD. E assim sucessivamente.

/mnt : Serve quase para o mesmo motivo da pasta /media, mas é para a montagem de CD Roms e outros tipos de dispositivos.

/opt : Alguns programas ficam com arquivos alojados nesta pasta. Não são todos que fazem isso.

/proc : Contém informações especiais sobre o Kernel e tudo o que interage com ele.

/root : é a “pasta de usuário” do Super Administrador. Não é possível modificá-la sem ser super-administrador (SU).

/sbin : Contém arquivos necessários para o boot, recuperação e restauração do sistema.

/selinux : Parece-me ser uma pasta de um projeto chamado Security-Enhanced Linux, que visa melhorar os padrões de segurança do sistema. Foi integrado no Kernel a partir da versão 2.6 dele.

/srv : Contém arquivos que são requeridos pelo sistema.

/sys : Diretório que cuida da parte de firmware, kernel e de toda a comunicação com o hardware. É a pasta do sistema mesmo.

/tmp : pasta de arquivos temporários. É como se fosse uma memória temporária. Ela é sempre esvaziada quando o sistema é reiniciado.

/usr : é uma das pastas mais complexas do sistema. Aqui encontram-se instalados programas em geral, não só programas de terceiros. Aqui ficam arquivos de jogos, e dentro da pasta /usr/local temos os programas que foram manualmente instalados. É quase um Arquivos de Programas, mas mais complexo.

/var : Contém arquivos que foram modificados de acordo com o uso do sistema.

 

Agora que você já conhece pelo menos um pouco das pastas do sistema, temos aqui um aviso:

Nenhuma das pastas contidas no /, exceto pela pasta do usuário (/home/*usuario*), pode ser modificada por um usuário comum sem permissões de Super usuário. Também não é recomendado alterar arquivos de tais pastas utilizando o root sem saber o que está fazendo, pois pode acabar prejudicando o sistema.

Certo, mas agora você pode me perguntar: Mas onde é que ficam salvos meus programas então?

Boa parte dos programas ficam salvos na própria pasta do usuário, e algumas pastas “mais importantes” ficam na pasta /usr. Mas os programas ficam com pastas ocultas, para não atrapalhar o usuário ao navegar pelas pastas ou para não deixá-lo deletá-la sem permissão.

Para ver as pastas ocultas, aperte Ctrl + H na pasta do usuário, e diversas pastas com um “.” na frente do nome aparecerão, como na imagem acima. São quase todos os programas que você possui instalado.

 

Bom, espero que com isso eu tenha ajudado muitos iniciantes que queriam saber pra que funcionava cada coisa pra entender melhor o sistema.

Um abraço!

Anúncios

5 comentários sobre “As pastas do Linux

  1. Ajudou mesmo! Pra vc ter ideia, eu tava achando que quando aparecia nos manuais /usr/local era só uma forma genérica de indicar minha pasta entre os outros usuários do sistema aqui. Ex. /João/programas . Parece bobo isso, mas pra quem não sabe mexer em Linux qualquer coisa é nova e te faz perder um tempão. Valeu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s