League of Legends no Linux


League_of_Legends_logo.png

Há muito tempo atrás eu fiz um post que ensinava a instalar 3 jogos: DotA, Heroes of Newerth e League of Legends no Linux. Esse post aqui. Já se passaram 3 anos desde então, e muita coisa no jogo mudou. Na época em que fiz o post, eu não jogava pra valer nenhum dos 3 jogos, e minha conta no League of Legends era nível baixo, então eu não sabia nada sobre o jogo direito, só o básico. Desde então eu passei a jogar com mais frequência e acompanhar até mesmo campeonatos, streams, e outras coisas relacionadas ao jogo.

Aaaaah então é por isso que você não postava mais aqui nééé?

Hahahaha, bom… TALVEZ! 😛 EU ESTAVA MUITO OCUPADO!!

Entretanto, mesmo se passando 3 anos, e com tantas mudanças visuais, updates, patches, nerfsbuffs em campeões, o jogo ainda não possui versões portadas para o nosso pinguim favorito, e nós ainda temos de usar o Wine para tal tarefa.

Bom, o método de instalação do League continua o mesmo no Linux: é muito melhor utilizar o PlayOnLinux que ele fará tudo para você, instalará todas as dependências possíveis, e possivelmente, no seu computador, não precisará de mais nenhuma configuração extra: só clicar e jogar.

Captura de tela de 2016-05-19 17-21-27.png

Uma partida profissional de LoL no Mid-Season Invitational 2016

Continuar lendo

Anúncios

Netflix no Linux


netflix-logo-small-37aa32cd2cbd63dde01c529820f8b640b7a2f6ed35df981193d518adf1d39103.png

Que o Netflix é uma das maiores sensações da internet hoje em dia ninguém tem dúvidas. Muitas pessoas utilizam o serviço para assistir filmes, séries, animes, desenhos, entre outros, de forma legalizada. O maior problema do serviço é que ele não funciona nativamente no Linux, ele exige que você possua uma máquina com Windows ou Mac, que funcione nativamente com o Silverlight (plugin da Microsoft, estilo Adobe Flash). O problema é que o Silverlight não funciona no Linux, acredito que a tentativa de plugin nativo foi descontinuada ou que o Netflix não reconheça o Linux como plataforma válida para seus serviços.

Mas nada é obstáculo para os usuários do pinguim. Vou ajudá-los a instalar um plugin desenvolvido para Linux, e resolver alguns probleminhas que podem acontecer com você (que, OH! novidade! já aconteceram comigo!). O plugin também faz funcionar o Adobe Reader, Unity Web Player, Adobe Flash, entre outros, mas vamos focar no Silverlight por causa do Netflix, né?

Ah, os navegadores compatíveis com o plugin devem ter suporte para plugins NPAPI. Se você é usuário do Google Chrome ou do Chromium, saiba que ambos os navegadores não possuem mais suporte para esse tipo de plugin. O Firefox, por outro lado, suporta tranquilamente. Então o plugin NÃO vai funcionar no Chrome.

O plugin chama-se Pipelight, para quem quiser consultar o site oficial: http://pipelight.net/cms/installation.html

Instalar Pipelight no Ubuntu

Para instalar é simples, usaremos o terminal, e digitamos os seguintes comandos:

sudo add-apt-repository ppa:pipelight/stable
sudo apt-get update
sudo apt-get install --install-recommends pipelight-multi
sudo pipelight-plugin --update

Instalar Pipelight no Arch Linux

Vamos editar um arquivo:

# nano /etc/pacman.conf

E adicione isso ao arquivo:

[pipelight]
Server = http://repos.fds-team.de/stable/arch/$arch

Depois disso, usaremos os comandos:

# pacman-key -r E49CC0415DC2D5CA
# pacman-key --lsign-key E49CC0415DC2D5CA
# pacman -Sy pipelight
# pipelight-plugin --update

Ativando o Silverlight

Para ativar o Silverlight:

sudo pipelight-plugin --enable silverlight

Vamos agora fazer com que o Netflix “pense” que estamos usando o Windows. Para isso, precisamos de uma extensão no Firefox.

Instalando e Configurando o User Agent Overrider no Firefox

Nesse caso, usaremos o Firefox, já que é o navegador mais popular, que funciona o plugin e que é recomendado pela página do Pipelight.

https://addons.mozilla.org/en-gb/firefox/addon/user-agent-overrider/

Basta adicioná-lo ao seu Firefox.

O plugin faz com que o navegador se identifique ao site como sendo utilizado por outro sistema operacional. Assim ele engana o Netflix e faz ele pensar que estamos usando Windows. Mas precisaremos configurá-lo antes.

new

Clique no botão dele e vá em preferências.

Na tela que aparece, você precisa adicionar a seguinte linha:

Windows / Firefox 40: Mozilla/5.0 (Windows NT 6.1; WOW64; rv:40.0) Gecko/20100101 Firefox/40.1

Pronto!

Reinicie o Firefox e tente usar o Netflix.

Resolução de Problemas

Superaquecimento

Aconteceu um grande problema enquanto eu usava o plugin. Ele causava um superaquecimento nos componentes do meu notebook, o que fazia com que ele desligasse sozinho quando percebia a temperatura crítica (Incríveis 100 ºC). Observando através do comando sensors eu descobri que enquanto eu assistia algo no Netflix, mais o plugin exigia do meu computador, algo que nem um jogo em 3D exige. A solução foi desligar a aceleração por GPU.

Primeiro, criamos o arquivo de configuração do Silverlight:

cp /usr/share/pipelight/configs/pipelight-silverlight5.1 ~/.config/

Agora editamos o arquivo num editor de texto: (pode usar o nano também)

gedit ~/.config/pipelight-silverlight5.1

Encontre onde existe um
#overwriteArg = enableGPUAcceleration=false/true
E retire o #, e deixe-o assim:
overwriteArg = enableGPUAcceleration=false

Salve e feche o arquivo. Tente executar o Netflix novamente, ele não deve mais causar problemas com superaquecimento nesse caso.

Tela cheia no GNOME 3

Se você está tendo problemas com tela cheia no GNOME 3, sugiro então que siga essas dicas.

Instale o pacote devilspie na sua distribuição. No Ubuntu deve funcionar:

sudo apt-get install devilspie

No Arch Linux:

sudo pacman -S devilspie

Agora crie um diretório:

mkdir ~/.devilspie

Crie o seguinte arquivo:

nano ~/.devilspie/pipelight-fullscreen-firefox.ds

E escreva:

(if
    (and
        (is (window_class) "Wine")
        (or
            (is (application_name) "Adobe Flash Player")
            (is (application_name) "Microsoft Silverlight")
        )
    )
    (begin
       (focus)
    )
)

Para que ele funcione, crie outro arquivo:

nano ~/.config/autostart/devilspie.desktop

E escreva:

[Desktop Entry]
Name=devilspie
Exec=devilspie
Hidden=false
NoDisplay=false
X-GNOME-Autostart-enabled=true

Salve e feche.

Pronto! Agora o Netflix funciona 100%! Dá pra assistir House of Cards MWAHAHAHA!

Se tiverem dúvidas ou problemas, não deixem de comentar!

Vlwflw, até a próxima!